quinta-feira, 17 de abril de 2008

Indo contra a afirmação do rapaz-cujo-nome-não-vamos-pronunciar, os namoros não são "cenas maradas", são "cenas" que precisam de cuidado e, sobretudo, de uma boa dose de comunicação e disponibilidade. Quando não se comunica e a disponibilidade acaba, acaba o namoro com elas. Não há nada de marado em termos sido descuidados, despreocupados, distraídos, e perdermos algo. Eu às vezes também me penteio e deito a escova do cabelo para a sanita, quando ando distraída e com a cabeça noutro lugar. Mas não é marado, não há nada de sobrenatural nem estava escrito nas estrelas que a escova tinha que cair na sanita, eu é que fui estúpida em não estar concentrada naquilo que a escova esperaria de mim, que era voltar para a gaveta.
Cena marada, essa sim, foi o jogo Sporting - Benfica de ontem à noite. Bem, bem, bem marada. E eu gostei. Muito.

9 comentários:

coelho_branco disse...

eu odiei profundamente. :\

Juni disse...

este blog é muita marado.

Juni disse...

(queria frisar que adorei o post. A analogia relação-escova na sanita sempre foi evidente pra mim)

Cate disse...

p'ra mim nunca foi muito evidente porque é que isso acontecia :\

Eduardo disse...

tou a ver que andamos com muito tempo extra, os blogs do pessoal por ordem alfabética?
Tudo bem.

Eduardo disse...

ah, e cena marada é a minha mãe no intervalo do jogo perguntar: "Queres ir embora?" "É, tá bem, vamos já."

Caroca disse...

A quina às vezes escova o cabelo. Ena ena!

Pacheco disse...

Ca ganda merda. Só por causa daquele interdito aos homens, nc mais cá volto. Passar bem, pff.

chandler.bing disse...

eu não pego na minha escova de cabelo desde os dez anos de idade. será que devia sentar-me na sanita e ter uma conversa séria com ela?
(:P)