segunda-feira, 23 de novembro de 2009

E a Rihanna também não escapa...



... à celulite!
Toca a todas. Principalmente às que abusam no álcool.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Marge Simpson na Playboy


Não é muito mais gira do que muitas que por lá passam?

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Se bem me lembro...


... eu já tinha dito que a Lady Gaga era ridícula, não tinha?
Pois.

É sexta-feira!



Bom fim-de-semana para vocês!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Se a moda pega..


Marge Simpson:
capa da Playboy em Novembro, nos Estados Unidos.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Prémios IgNobel

Vacas com nome próprio dão mais leite, sabia?



 

A investigadora Catherine Douglas tem razão: sem os IgNobel haveria menos atenção prestada ao bem-estar das vacas. Felizmente, o seu estudo não passou ao lado da revista Annals of Improbable Research, que desde 1990 atribui os IgNobel, para a ciência mais estranha e que talvez não deva ser repetida.

Mas devido ao trabalho de Douglas, sabemos que as vacas que têm nome dão mais leite, o que o fez merecer o IgNobel da Medicina Veterinária. "Estou contente, porque, apesar do divertido ser a ideia de vacas com nomes serem objecto de estudo científico, o prémio deu mais publicidade ao bem-estar das vacas", disse ao PÚBLICO, por e-mail, a cientista da Universidade de Newcastle.

O galardão foi entregue ontem à noite numa cerimónia em Boston, na Universidade de Harvard, que reuniu antigos IgNobel e verdadeiros Nobel para laurear estudos que "primeiro fazem rir, e depois fazem pensar".

Em 60 segundos, tal como os outros galardoados, Stephan Bolliger teve de explicar se causa mais danos bater na cabeça de outra pessoa com uma garrafa de cerveja cheia ou vazia, o que lhe valeu o IgNobel da Paz.

A polaca Karolina Lewestam, que representou todos os polacos que têm carta de condução, recebeu o IgNobel da Literatura, atribuído à polícia irlandesa que passou mais de 50 multas de condução ao polaco Prazo Jazdy - as palavras polacas para "carta de condução", que estão escritas sempre por cima do nome da pessoa.

Já o laureado pelo IgNobel da Química não podia estar mais contente. "Produzimos diamante a partir de acetona, etanol, metanol. Mas a partir de tequilla é outra coisa. A tequilla é considerada no México a bebida dos deuses. É conhecida mundialmente e graças a Deus, nós (os mexicanos) podemos transformá-la em diamantes", explicou Javier Morales. A acompanhar de perto.

O IgNobel da Medicina foi para o estudo do norte-americano Donald Unger, que passou 60 anos a estalar os dedos só da mão esquerda para ver se causava artrite. O IgNobel da Economia foi para os directores de quatro bancos islandeses, por demonstraram ser possível transformar pequenos bancos em grandes bancos e o seu inverso.

As contas de investigadores norte-americanos valeram-lhes o IgNobel da Física, ao determinarem analiticamente a razão das grávidas não caírem com o peso da barriga.

O IgNobel para a Saúde Pública foi para Elena Bodnar, que inventou soutiens que podem ser transformados em máscaras antigás, em caso de emergência, para a pessoa e para quem for a passar. Bodnar levou vários exemplares para a cerimónia.

Uma equipa de cientistas japoneses mostrou que as bactérias das fezes de panda são capazes de degradar 90 por cento do lixo orgânico da cozinha, e receberam o IgNobel da Biologia. Pena que haja poucos pandas.

Finalmente, o IgNobel da Matemática foi para Gideon Gono, governador do banco de Zimbabwe, que mandou produzir notas entre 0,01 e 100 biliões de dólares - um 1 seguido de 14 zeros.

In Público, 2/Outubro/2009
O meu Facebook está unavailable.
E agora, o que é que eu faço?!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Yannick Djaló e Luciana Abreu


Atravessando a Ponte Vasco da Gama, rumo a Alcochete...
True story.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

A nova dança urbana: Krump.

Nasceu nos Estados Unidos da América há 15 anos, mas só agora é que o krump se está a globalizar. O Brasil é a mais recente conquista. Esta dança urbana é inspirada nos gestos rápidos e agressivos das lutas de gangues. A rapidez é o ponto forte do krump. Muitas vezes a dança é apresentada como uma batalha: ganha quem fizer a variação mais impressionante. Durante a actuação, o bailarino provoca o adversário com gestos bruscos ou engraçados. Há cada vez mais escolas com esta modalidade e nas ruas do Rio de Janeiro é comum vê-los a dançar. Como disse o coreógrafo Bruno Beltrão à revista Isto É: "O krump é a coisa mais interessante que vi nos últimos tempos dentro da dança urbana." (in I Online)


Três exemplos de krump dancers.


A explicação do Krump, em brasileiro.


O krump do Chris Brown.

Mais um caso de pura coca no batido.

Zapatero y sus hijas!


É caso para dizer: Yo no creo en brujas, pero que las hay... Hay!
Me-do!

Jornal I, sobre o discurso do PR. Nem mais!

«Sucede que aquela arrogância que se critica em Sócrates não deveria ser combatida com insinuações e silêncios. Um primeiro-ministro não deve ao país arrogância, tal como um Presidente não deve ao país declarações que o encham de dúvidas.»
(Editorial de Martim Avillez Figueiredo, ler aqui)

terça-feira, 29 de setembro de 2009

No ginásio.




Não compreendo as senhoras que vão fazer exercício carregadas de maquilhagem na cara.
Não compreendo as senhoras que vão fazer exercício com pulseiras, brincos e colares.
Não compreendo as pessoas que gritam desalmadamente nas aulas. Também não compreendo os homens que berram quando estão a levantar ferro.
Não compreendo as senhoras que andam de pipi à mostra pelos corredores dos balneários.
Não compreendo as senhoras que andam de pipi à mostra pelos corredores dos balneários de saltos altos.
Não compreendo as senhoras que gostam de estar a falar descontraidamente com as outras enquanto ainda estão nuas e sem se enrolarem numa toalha.
Não compreendo as senhoras que acham que é giro deixar um tampão usado dentro do chuveiro.
Não compreendo as pessoas que não se apercebem que o cheiro do suor delas é absolutamente nauseabundo e intolerável.
Não compreendo como há homens que conseguem ter sempre uma depilação mais bem feita do que muitas mulheres.
Não compreendo o jacuzzi, simplesmente porque acho nojento, digam o que disserem sobre desinfectantes.

You go, girl.




Se isto é assim aos 7 anos, imagine-se daqui a 10.

E.U.A.: Ou 8 ou 80.


As reformas que Barack Obama quer introduzir no sistema de saúde norte-americano estão a criar grandes ódios ao ponto de já existirem cartazes que o assemelham a Hitler e a Osama Bin Laden. Melhor ainda é ter existido um inquérito no Facebook - que já foi fechado e está a ser investigado pelos serviços secretos - sobre se ele deveria ou não ser assassinado.
A verdade é que nós, os europeus, acreditamos mais nesta reforma do que muitos dos norte-americanos: uma reforma que quer por todos em pé de igualdade no que diz respeito ao acesso aos cuidados de saúde. Parece simples e justo, não? Mas num país que é o império dos seguros de saúde, parece que isto causa um grande incómodo.
É triste ver como, em tão pouco tempo, Obama já passou (injustamente!) de bestial a besta...
Vejam a notícia no Público.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Ninharias.


Só para dizer que já não consigo mais ouvir falar da Gripe A.
Nem da asfixia democrática.
Ou qualquer outro problema respiratório que possa vir aí.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

terça-feira, 22 de setembro de 2009

terça-feira, 15 de setembro de 2009

More VMA's.

Jenny, o que é que te aconteceu?
Que roupa horrível é essa? Depressão pós-parto?

Shakira, querida, também esperava mais de ti.
Eu sei que o objectivo é dar nas vistas, mas essa meia (ou serão umas botas?)... Ai, Dios mio.


Whitney Port, da série MTV «The City».
Não a conheço e também não tenho palavras para este vestidinho/candeeiro.

VMA's.

A Lady Gaga é a pessoa mais ridícula à face da Terra.
E não venham dizer que "ah, ela é muito extravagante, é diferente, é o estilo". Qual estilo! Qual extravagante! Extravagante era o sutiã em bico da Madonna.
Esta é mesmo ridícula! E ainda não sabe.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Inglorious Basterds

Pessoalmente, acho que o Tarantino é um génio. Um génio louco e diabólico que adora sangue, tripas de fora e muita pancada. E encaixa-os na perfeição num argumento interessante, personagens memoráveis e um divertido sentido de humor negro. E é claro que os Inglorious Basterds não são excepção. Excelente filme e excelentes interpretações, a meu ver, de Christoph Waltz e Brad Pitt. Vão ver queridinhos, vão.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

A sabedoria dos adventistas.

E não é que têm razão?
E o melhor de tudo é que "o mais belo dia na Terra" é já amanhã. Aleluia, Amén e lá vou eu!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

What the f*#k?

Hoje os meus ricos olhinhos depararam-se com isto a passear na minha caixa de e-mail... O que é isto? Não estava a acreditar que me "ofereciam" um toque de telemóvel que iria deixar o meu pipi feliz. E continuo a não acreditar.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Cuidado que ela está zangada!

"Opá, tiraram-me o meu telejornal! Zézinho, vem ajudar-me!"

É uma história de contornos duvidosos, mas sinceramente, ao contrário do que se ouviu por aí mal a bomba caiu, não acredito que o PS tenha tido mãozinha nisto. Afinal de contas, isto faz deles os principais prejudicados! Principalmente porque a Manuelinha está mesmo com cara de quem vai desatar a arrancar cabecinhas à dentada (tenho medo desta foto, confesso)...

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

A Argentina tem o Quino e tem a Mafalda.


Uma escultura de Mafalda, a popular personagem criada pelo argentino Quino, ficará instalada a partir de domingo, em Buenos Aires. Mafalda ficará sentada num banco com uma altura de 80 centímetros, no preciso bairro onde decorria a história da personagem e a uns escassos metros do local onde vivia o seu criador, Joaquín Salvador Lavado (mais conhecido por Quino).
A estátua é da autoria do escultor Pablo Irrgang e celebra a curta - mas gloriosa - vida de uma personagem que se tornou símbolo da contestação e do inconformismo nos anos 60 e 70. A Mafalda, criança céptica e pessimista, surgiu pela primeira vez em 1964 numa série de tiras publicadas em três jornais, arrancando o riso e provocando a reflexão aos seus leitores até 1973, ano em que Quino decidiu pôr fim à aventura.
O autor nasceu em Mendoza em 1932 e reside actualmente em Itália. No próximo domingo, será homenageado na Argentina. De regresso a Buenos Aires, onde viveu vários anos e onde criou Mafalda, lamentou que a cidade se encontre arruinada e irreconhecível.
Quino confessou que todas as personagens da Mafalda têm um pouco dele próprio, e que se identifica mais com Felipe, Miguelito e Libertad. Sublinhou ainda que Mafalda é uma personagem feminina porque «as mulheres são muito mais astutas do que os homens».

Uma homenagem merecida, tanto ao criador como à criação.
E agora teho mais uma razão (entre mil) para ir a Buenos Aires.
Até já estou a imaginar a minha foto agarrada à Mafaldinha.
*suspiro*

terça-feira, 25 de agosto de 2009

E eu nem sou de acreditar nestas coisas, mas...


... O meu horóscopo hoje diz-me, entre outras coisas: «Just hang onto your tongue today. You may get information tomorrow that dramatically changes your feelings.»

E eu concordo. É mesmo melhor que assim seja.
Preciso esfriar as ideias. Ou não.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Sinceridade, acima de tudo.


Algo me diz que a Joana era assim quando era pequenina. Cookiiiieeees!

The Ugly Truth

Gosto da Katherine Heigl. Gosto dela desde o primeiro episódio de Grey's Anatomy. E, mesmo depois da personagem Izzie se ter transformado numa autêntica drama queen, continuei a gostar dela. No grande ecrã, acho que a Kate também não desilude, ainda que só a tenha visto em comédias românticas. Confesso que gostei do 27 Dresses e achei piadinha ao Knocked Up. A Katherine é gira e boazona, mas vence o estigma Megan Fox, conseguindo fazer boas interpretações, tanto dramáticas como cómicas. E, por isso, gostei, mais uma vez, do novo filme The Ugly Truth. Apesar do "ai-ai-encontrei-o-amor-na-pessoa-que-mais-odiava-e-agora-o-que-é-que-eu-faço-?" a que já nos habituámos neste tipo de histórias, é um filme leve e divertido sobre as teorias e tácticas dos relacionamentos amorosos. Ah, e tem o Gerard Butler que é um giraço de primeira!
No entanto, custa-me a crer que a generalidade das mulheres e homens por esse mundo fora estejam de acordo com os traços de personalidade dos protagonistas deste filme. Abby, a personagem de Katherine Heigl, é uma control freak, obcecada com o amor, com o romantismo, desesperadamente à procura de um homem perfeito - para o qual elaborou uma lista de qualidades necessárias. Os seus encontros - combinados em sites de blind dates - resultam sempre em fracasso e embaraço. Muito basicamente, Abby é uma falhada a nível social e amoroso. Até que aparece Mike (o Gerardzinho, tão lindo), um autêntico manwhore que lhe vem ensinar como conquistar os homens. Entre as regras estão pontos como rir de todas as piadas dele, não falar demasiado dos seus problemas (porque ele não vai ouvir além do básico) ou a não criticar o que quer que seja. Abby segue as regras e conquista o seu perfect man, um médico todo giraço e cheio de dinheiro. Sugere-se, portanto, que uma mulher tem que mudar (e muito)para conseguir atrair um homem.
Claro que a moral da história é que, muito provavelmente, não será o seguir determinadas regras que dita o sucesso ou insucesso de uma relação. Eu sei que muitas vezes damos por nós a apostar em certos padrões: "tens que fazer isto, porque é sempre assim"... Mas será que existem mesmo regras fixas para encontrar - e manter - o amor?

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Finalmente, é sexta-feira!

E acho que hoje saio mais cedo e tudo.
Para vocês, um bom fim-de-semana!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Desumanidade.


Hoje estou com as tripas viradas do avesso. Uma rapariga de 17 anos foi violada, ontem à noite, em Telheiras (considerado o melhor bairro de Lisboa, atenção!). Ao dirigir-se ao Hospital de Santa Maria o pai da vítima foi informado que não estavam disponíveis peritos do Instituto de Medicina Legal para a examinar e que a filha teria de aguardar doze horas, sem tomar banho ou ingerir alimentos, até que fosse vista por um médico do instituto.

E porquê? Ora parece que alguém decidiu que durante o mês de Agosto não há médicos disponíveis na escala nocturna. E porquê? Porque foi tudo de férias!

Alguém me explique onde é que isto faz sentido! Estamos em Agosto, está calor, as pessoas - sobretudo os jovens - andam até mais tarde na rua, logo parece-me (eu que nada sei!) que há um maior risco de acontecerem este tipo de crimes sexuais (já agora, e penas mais pesadas para estes animais?).

No entanto, parece que as amostras até poderiam ter sido recolhidas por qualquer médico de ginecologia disponível no momento. Assim, a rapariga poderia ter ido para casa tomar banho - porque, sinceramente, deve ser das coisas que uma vítima de violação mais deseja - e regressar no dia seguinte para fazer os restantes exames físicos com a equipa de peritos (em Agosto também só há 3 disponíveis... e deve ser de má vontade!). Mas ninguém fez nada. Nada!

É desumano mandar para casa uma rapariguinha vítima de violação, dizendo-lhe que não se pode lavar, nem sequer beber água, até ao dia seguinte. Sem qualquer apoio psicológico, porque pelos vistos também não havia um psicólogo disponível!

Já não bastava o trauma, o sentimento de invasão e desrespeito que deve envolver um acto destes, ainda tem que passar por todo este doloroso processo. Porque é que os médicos não se organizaram de modo a não irem todos de férias ao mesmo tempo? Porque não está nem um a trabalhar à noite? Será que uma simples peritagem tem mesmo que ser feita por um médico; não pode ser feita por um enfermeiro? Não percebo qual é a ciência disto.
E as responsabilidades? Quem vai assumir? Será que, ninguém além da vítima, irá sofrer consequências?
Triste viver num país em que se dá mais importância à defesa dos destinos dos corruptos do que à protecção daqueles que sofrem sem culpa alguma.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

domingo, 16 de agosto de 2009

Up!

Eu já tinha falado aqui sobre a minha sensibilidade em relação a três coisas: velhinhos, animais e gordinhos. Pois bem, este filme conseguia reunir tudo. E, embora fossem desenhos animados para rir (e eu ri-me... muito!), houve momentos em que dei por mim de coração apertadinho e a segurar as lágrimas! Ando a ser dominada pelo meu soft side...
Vejam o «Up!«, é muito giro! Se for no Best Seat Vodafone do Corte Inglés, melhor ainda, porque oferecem as pipocas!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Hoje só tenho a dizer...

... que é impossível trabalhar com este calor!
(nem dá para escrever muito, porque até o computador se está a recusar funcionar como deve ser)

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Machistas!

Cheguei à conclusão que vou pagar mais pelo seguro do meu carro porque, além de ter menos de 26 anos, sou mulher! Portanto, o pessoal da seguradora está a querer dizer-me que, por ser do sexo feminino, tenho mais tendência para ter acidentes... Qual é a base científica para isto?! E que se lixe a modéstia, mas estou convicta de que conduzo melhor que metade da população masculina deste país!! Cambada de preconceituosos, acordem p'ra vida!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Haja paciência.

Detesto, odeio, fico passada, fico fora de mim, entre outros acessos de loucura, quando - depois de vários telefonemas a perguntar horários e documentação necessária - vou até a faculdade para me inscrever e dizem-me: "Ah, afinal ainda não sabemos se vamos abrir este curso!".
Anda aqui uma pessoa (ainda) com vontade de estudar e é isto...

Nadinha nadinha a ver!



Ainda faltou mencionarem aqui grandes bandas como D'zrt, 4Taste ou Just Girls, que também sabem fazer uns bons plágios. Ainda que o Tony Carreira seja o rei deles...

terça-feira, 4 de agosto de 2009

É, isto anda paradito. Mas um dia eu volto. Um dia perto.

A culpa é do Facebook. E do trabalho, vá.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Estou muito feliz com as minhas conquistas, não posso negar. Mas a ideia de só ter férias em Janeiro está a custar-me HORRORES!
Podem ter pena de mim, sff? Só um bocadinho.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Treadmill



Ahahahah, muito bom!

Eclipse solar mais longo do século XXI

Começou ontem na Índia, foi visível na China, Nepal e Bangladesh, estendo-se a muitas ilhas do Oceano Pacífico. Para desapontamento de milhares de pessoas - incluo-te na lista, Mariana - muitas cidades da Índia estiveram cobertas por nuvens espessas. A duração máxima da fase de totalidade foi de 6 minutos e 43 segundos a aproximadamente 100 quilómetros a sul das Ilhas Ogasawara, no sudeste do Japão.
Muitos acreditam que um eclipse solar é um mau presságio. Daí que alguns indianos e nepaleses tivessem preferido assistir ao fenómeno mergulhados em águas de rios e lagos, pois crêem que isso pode trazer boa sorte. Em Nova Déli, algumas pessoas não tomaram o pequeno-almoço devido à crença hinduísta de que preparar comida durante o eclipse pode trazer má sorte. Mulheres grávidas também foram aconselhadas a ficarem em locais fechados, pois antigos costumes afirmam que o fenómeno pode prejudicar os fetos.
O próximo eclipse total do sol vai acontecer no dia 11 de Julho de 2010 e será visível numa pequena faixa do hemisfério sul, entre a Argentina e o Oceano Pacífico. No entanto, um eclipse tão longo como o de ontem só poderá ser observado novamente em 2132 (já fomos!).
Aqui ficam algumas boas fotos do New York Times.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Note to self.

Nunca mais almoçar choco frito.
O meu estômago não gosta muito destas ousadias.

Seven Pounds

Seven Names. Seven Strangers. One Secret.

Não sei como ainda não tinha falado deste filme! Para começar tem uma actriz que eu adoro, a Rosario Dawson. Em segundo lugar, o protagonista é o meu biggest celebrity crush, o Will Smith. E é raro eu não gostar de um filme do Will, sendo que a excepção à regra é o «Wild Wild West» que foi a única altura em que este giraço me desiludiu.
Sete pessoas vêem as suas vidas mudar pelas mãos de um único homem, Tim Thomas. Tim é um homem amargurado cujo único objectivo na vida é redimir-se radicalmente daquilo que considera ser o maior erro que cometeu na vida. O percurso não é, no entanto, fácil e Tim luta constantemente para seguir em frente com a sua vontade. Se não se pode voltar ao passado ao menos que se mude o futuro. Extraordinariamente comovente.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Se há coisa que me irrita são pessoas que dizem ter as pernas dromentes.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Dent May And His Magnificent Ukulele

Tenho que postar este vídeo. Adoro esta música, adoro adoro adoro.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Está calor. Dormi pouco. A chefia pagou o almoço com uns bons copitos de vinho. Dormia agora uma sesta antes de ir para o Alive. Era uma maravilha.
Enfim, é melhor ir beber um cafézinho.

Brüno

Este não é um filme recomendado aos mais sensíveis, aos mais púdicos, aos homofóbicos e aos que fazem xixi quando riem. Sacha Baron Cohen regressa ao grande ecran, encarnando (na perfeição!) uma nova personagem pronta a ferir muitas susceptibilidades. O filme apresenta-nos o austríaco Brüno, apresentador de um programa de moda em Viena que, depois de despedido, parte para Los Angeles em busca da fama. Mais uma vez, a sociedade norte-americana é ridicularizada. Através da personagem de Brüno vamos vendo, ao longo do filme, características muito vincadas na mentalidade dos americanos: a homofobia, a hipocrisia (troca de casais na boa, paneleirices é que não!), a busca desenfreada pela fama e sucesso, os falsos apoios a causas sociais, a moda de adopção de bebés africanos ou asiáticos, entre outros. Não sem uma boa dose da estupidez e falta de pudor tão características de Ali G ou Borat, as outras personagens de Sacha. Para quem gosta do estilo, é giro ver.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Consumista.

Cate (à procura de carro novo) - Viste aquele que te enviei por e-mail? É giro, não é? Podíamos ligar para o senhor do stand, irmos lá ver, vermos como é do pagamento...
Mãe (a ficar nervosinha) - Cate, vai com calma, não estás a comprar uma mala!
Cate - Agora que falas nisso, preciso comprar uma mala. Vi uma muito gira ontem e...
Mãe - Até logo! (e desliga.)

terça-feira, 7 de julho de 2009

Confirma-se.

YYYYYYYYYYEEEEEEEEEEEEEEEEEESSSSSSSSSSSSSSSS!!!!
Já sou uma gaja trabalhadora. Oficialmente.
Daquelas que recebem ao fim do mês.
(vou andar a fazer a dança da vitória a semana toda)

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Manuel Pinho, um fervoroso adepto da coca no batido!





E não deve ser pouca!

27!

Parabéns, minha querida, minha irmã de coração.
Gosto muito de ti.
(quero um/a sobrinho/a!)

quinta-feira, 2 de julho de 2009

CineConchas 2009

O cinema gratuito voltou à Quinta das Conchas. Nestas noites de Verão em que o frio não se faz sentir, levem as vossas almofadas ou toalhas, sentem-se na relva e assistam a um filme ao ar livre sem pagarem bilhete. O programa do CineConchas, que começou hoje e termina no dia 25 de Julho, inclui a exibição de 12 filmes, de Quinta a Sábado, às 21h45. É de aproveitar!

Quinta, 2 de Julho - «OO7: Quantum of Solace»
Sexta, 3 de Julho - «A Turma»
Sábado, 4 de Julho - «Lisboa, a Crónica Anedótica»
Quinta, 9 de Julho - «Tempestade Tropical»
Sexta, 10 de Julho - «Ratatouille»
Sábado, 11 de Julho - «Juno»
Quinta, 16 de Julho - «Mamma Mia»
Sexta, 17 de Julho - «Infiltrado»
Sábado, 18 de Julho - «Expiação»
Quinta, 23 de Julho - «Destruir Depois de Ler»
Sexta, 24 de Julho - «Wall-E»
Sábado, 25 de Julho - «Vizinhos» (projecto que aborda a história da área onde hoje está implementada a Alta de Lisboa e os desafios e problemas que surgiram da vivência conjunta de populações realojadas e da classe média)

Ice Age 3: Dawn of The Dinosaurs

Um daqueles filmes que fica cada vez melhor.
Adorei, adorei, adorei.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

World Press Photo 2009, em Lisboa.

(foto vencedora, categoria "Notícias Gerais", pelo brasileiro Luiz Vasconcelos)

Até 19 de Julho, o Museu da Electricidade, em Lisboa, recebe mais uma edição da World Press Photo, exposição que mostra as melhores fotografias realizadas por fotojornalistas de todo o mundo. E é à borla.
Vamos!
Depois de um glorioso Sábado à beira da piscina, hoje apanho uma valente molha a caminho do trabalho, em pleno dia de Verão. Já desisti de perceber o S. Pedro.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Bye, Farrah.

Ontem, umas horas antes da morte do King of Pop, despedia-se da vida a bela Farrah Fawcett, aos 62 anos. O anjo loiro de Charlie lutava já há dois anos contra um cancro do colón. Comparativamente à morte de Michael Jackson, a história da Farrah toca-me muito mais. Porque faz-me lembrar outras mulheres que já conheci e que enfrentaram corajosamente esta dura partida que a vida lhes pregou. Umas venceram, outras sucumbiram. Mas nenhuma foi sem dar luta. Admiro-as. E se algum dia a vida também me quiser pregar uma rasteira, espero tê-las sempre como exemplo.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Bye, Michael.

Uma figura estranha e polémica, sem dúvida. Mas um artista sem igual. O mais novo dos Jackson 5 fez-se estrela com músicas e coreografias ainda hoje recordadas por milhares de pessoas. Lembro-me de, em miúda, morrer de medo a ver o videoclip do Thriller. E continuo a gostar e a saber as letras de muitas músicas.
Há sempre uma certa confusão dentro de mim quando morre alguém tão emblemático com o Michael Jackson. Não é tristeza. Talvez uma certa nostalgia, não sei. Até porque a figura do Michael Jackson sempre esteve envolta em muitos escândalos mal explicados, logo não sei muito bem decidir se era boa ou má pessoa. Talvez um maluquinho puro, talvez uma vítima do seu sucesso astronómico.
Longe das polémicas e dúvidas, a verdade é que a notícia da morte de alguém famoso cria sempre uma onda de choque. A verdade é que nunca o conhecemos nem nunca falámos com ele, mas parece que esteve sempre aí ao lado a nossa vida toda.