segunda-feira, 4 de maio de 2009

Amo-te, Verão.

Estes dias de calor trazem a vontade de nos estendermos preguiçosamente numa esplanada, de passearmos, de lermos um livro à sombra, de nos bronzearmos na praia. Traz também a alegria de poder voltar a usar chinelos e camisolas frescas, libertando-nos finalmente do peso dos casacos, botas e camisolas. E gelados. E sumos naturais com gelo.
Mesmo que não possamos ir para a praia toda a semana, é nos dias de calor que a boa disposição volta e a motivação renasce.
Melhor ainda do que estes dias, só mesmo as noites. Noites de brisa morna que convidam a um café numa esplanada lisboeta, a caipiroskas no Bairro Alto, a longos passeios pela rua com conversas quase intermináveis, a vontades espontâneas de beijar, de abraçar, de namorar...

Podia ser sempre Verão.

7 comentários:

Analog Girl disse...

Sim, já tinha saudades de noites mornas...agora espero é que durem, que já há uns anos que não há noites de Verão de jeito para amostra!

N disse...

Foste sacar isso ao meu blog antigo!

Cate disse...

A foto? Por acaso não fui. Ora toma lá que é para não seres parva nem teres uns ténis giros. Vaca.

MRV disse...

Nem mais!

Batata disse...

Sinceramente, concordo com a minha irmã. Já me estava a tornar um pouco céptica relativamente às noites morninhas em que se pode usar um topezinho fresquinho e umas sandálias a condizer. Já tinha saudades. Beijinho*

N disse...

Xii claro que foste!
Os meus ténis são os melhores do mundo.

Cate disse...

Não fui não, nem sei onde isso 'tá no teu blog.